Páginas

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

a mais bela declaraçao de amor do cinema




Esta é, para mim, a mais bela e dolorosa declaração de amor de todo o cinema. Uma declaração a alguém de quem não se espera nada, absolutamente nada, apenas que saiba o quanto se ama, é de uma beleza e dor sem igual. Quando nos declaramos, parece-me que em 99% das vezes esperamos uma bela recompensa, pelo menos o 'eu também gosto de ti' e já agora um beijo. Aqui não, ele declara-se apenas para que ela saiba que ele gosta dela, apenas isso. Amar quem não se deve amar, mas também não esconder.

Vejo mil vezes esta cena e de cada vez que a vejo a acho mais terna.

8 comentários:

  1. Enough. Enough now.
    É realmente algo que estimulo: a sinceridade. Obrigada pela partilha!*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem sombra de dúvida . e a sinceridade, mesmo dolorosa, não deixa de ser bonita

      Eliminar
  2. há uma semana fiz uma coisa parecida. não uma declaração de amor, mas antes uma pequena surpresa a alguém por quem nutro carinho. aguardo um café e uma conversa que provavelmente não chegarão a existir. mas fico de consciência tranquila e feliz por não carregar o "e se?".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o 'e se' por vezes pesa demasiado. Vou ficar aqui a troçer para que esse café chegue.

      Eliminar
    2. obrigada! darei notícias, se as houver. :)

      Eliminar
  3. Apesar de 'caída' de para-quedas no seu blog. Estou a adorar ir descobrindo-o. É um dos meus filmes favoritos e esta é uma das cenas que mais adoro. Obrigada pela partilha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sandra, eu é que agradeço ter caído por aqui, espero que por aqui vá ficando nesta troca de ideias que eu tanto gosto. Quanto a esta cena, é absolutamente linda!

      Eliminar