Páginas

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

duas velocidades

Desde que fui mãe que acordo muito rápido. Levanto-me rápido. Tomo banho Rápido. Visto-me rápido. Acordo-a devagar. Dou-lhe o pequeno-almoço com parcimónia. Visto-a devagar. Vou devagar para a escola. Deixo-a devagar na sala dela e saio rápido para o carro. Vou rápido para o trabalho e o dia corre muito rápido com mil afazeres que têm de ser feitos para ontem. Saio rápido do trabalho e vou rápido busca-la. Vimos para casa devagar e acendo a lareira rápido. Dou-lhe banho devagar e faço o jantar rápido. Comemos devagar entre uma conversa e outra. Leio a história devagar. E mais outra e outra. Deito-a devagar e beijo-a mais devagar ainda. Depois arrumo rápido a cozinha. Oriento a roupa mais rápido ainda. Organizo a comida do dia seguinte com uma rapidez impressionante. E venho aqui escrever isto muito rápido e vou deitar-me e adormecer num ápice.

A minha vida tem, agora, duas velocidades: a do mundo em geral e a da minha filha.

 

10 comentários:

  1. Também tenho essas duas velocidades :)
    Pus agora a mais vagarosa para ler este post para lá de lindo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada. As vagarosas são o nosso melhor ritmo:)

      Eliminar
  2. É o que distingue o simples existir de viver!

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Obrigada Raquel. Beijinhos e boa sorte com os teus contos :)

      Eliminar
    2. Oh... Obrigada! Vindo de ti é uma excelente motivação...*

      Eliminar
    3. Estivesse mais perto e não perdia uma audição ao vivo :)

      Eliminar
  4. O que é bom e nos faz bem deve ser saboreado devagarinho, o resto faz-se rapidamente para sobrar mais tempo para o que é verdadeiramente importante.

    Um beijinho

    ResponderEliminar