Páginas

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

A importancia da arte

«no ano seguinte o meu pai levou-nos numa rara excursão ao Museu de Arte de Filadélfia. Os meus pais trabalhavam muito, e levar quatro crianças de autocarro até Filadélfia causava muito cansaço e muita despesa. Foi o único passeio desse tipo que fizemos em família, e assinalou a primeira vez que me encontrei frente a frente com a arte. Tive uma sensação de identificação física com os longos e langorosos Modiglianis; fiquei comovida com os elegantes retratos do Sargent e do Thomas Eakins; fascinada pela luz que emanava dos impressionistas. Mas foi num corredor dedicado a Picasso, dos seus arlequins ao Cubismo, que me senti mais profundamente penetrada. Aquela brutal confiança dele cortou-me a respiração. (...)
Estou certa de que, enquanto descíamos a grande escadaria, eu continuava a ter o aspeto de sempre, o de uma tristonha miúda de doze anos, toda desajeitada. Mas secretamente eu sabia que fora transformada, mudada pela revelação de que os seres humanos criam arte».

Patti Smith in Apenas Miúdos

Sem comentários:

Enviar um comentário